Grupo Mãe de Família SA

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Bebê ao colo... porque não?


Há dois dias eu estava com meu Pedro de 5 meses ao colo, e uma vizinha veio com uma cara super amiga e compadecida me dizer que eu estava a fazer mal. Ela cheia de pena, me diz... "nos braços não"!

E o argumento? Segundo ela, meu filho ficaria mal habituado.
Confesso que me custa muito a entender o que isso quer dizer.

Então se eu amo, e quero meu filho
confortado e confiante, o que eu faço? Deixo chorar?

Alguem realmente acredita que uma pessoa ignorada se sente mais segura e capaz?

O relacionamento comigo, é o primeiro que meu filho vai ter na vida. Sou sua primeira namorada. Sou eu o seu exemplo de como uma mulher retribui atenção e amor, e o quanto ele precisa se esforçar para ser amado.

Trazendo para vida adulta... Se dou amor, meu marido está feliz comigo. Se eu o ignoro, e deixo implorar, ele será mais confiante e seguro?

Se dou amor toda vez que meu bebê pede, ele terá a informação errada de que todo mundo o vai amar? Não!
E se fosse? Qual o mal de ser positivo e esperar o melhor dos outros?

As chances de ele ser maltratado pela vida são muitas.
Mas o importante não é o que a vida e as pessoas vão fazer com ele, e sim como ele vai ver a vida e as pessoas.

Prefiro que ele tenha um olhar doce e apaixonado pela vida, do que uma visão carente e ignorado.
Não quero criar uma pessoa amarga e com ideia de que ninguém no mundo o ouve.

Não digo que devo passar o dia com ele nos braços. Ele não é de muito colo. Mas adoro quando ele chora, e eu o pego... me sinto completa.

Já vou no meu segundo filho... minha Joana com 3 anos, já não se interessa tanto por colo... mas sempre que quer... dou.
Estou aqui para isso. Vim para servir, Sou Mãe!

Leia também Quem é a melhor Mãe?
2 3 4 5 6 7

Postagens populares