terça-feira, 11 de agosto de 2015

Quem ensinou isso?

Todos os dias eu insisto com alguma coisa.
A palavra é mesmo esta, insistir.

Minha menina não vai à escolinha em Bucareste, onde vivemos atualmente. Educação, funcionalidades da vida, e o básico, como aprender a abotoar a camisa, amarrar os sapatos e passar o fio dental nos dentes, se aprende em casa.
Acredito que ensinar a ser cordial com os avós e visitas (sem impor), não gritar o tempo todo, não cuspir no chão, não jogar lixo fora da lixeira, aprender a lidar com as frustrações (alguém sabe?), se aprende em casa.

Algumas coisas, vai demorar toda a existência dela e não vai aprender direito, mas temos que tentar, né? Outras, com alguma insistência, se aprende em penas um dia, e se exercita todos os dias, ou de vez em quando.

Escovar os dentes, saber as cores, nome dos objetos mais comuns, nome de instrumentos musicais e dos animais.

Ensinar que aquelas bolinhas vermelhinhas podem ser veneno, e fazem um grande doidoi na barriga.

Essa noite, Joana foi fazer xixi e o pai disse: "Puxa a descarga".Ela respondeu: "Não pode papá, vai acordar o Bebê".
O Pai ou eu nunca dissemos isso. Foi da cabecinha dela! Mas mesmo assim, me senti tão orgulhosa, porque sei que este cuidado com o próximo, ela aprendeu em casa, do nosso exemplo.


Pequenos gestos, como jogar o papel de bala no chão, falar mal de alguem, chamar seu filho aos gritos, passar a frente de alguem, tratar com desperzo um desconhecido... estamos ensinando nossos filhos, como devem lidar, em cada uma dessas situações.

NÓS SOMOS BRUTOS, MAUS, ERRADOS E FAZEMOS MUITAS BESTEIRAS, eu sei...
Mas queremos nossos filhos assim também?

Foco no exemplo e corrija sua atitude agora. Somos naturalmente maus, mas podemos sim, ser melhores.
Essa educação, com certeza, vem de casa.

Leia também As Palavras, tem poder.

2 3 4 5 6 7

Postagens populares