Mostrando postagens com marcador Relacionamentos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Relacionamentos. Mostrar todas as postagens

Como vencer uma discussão...? |Mãe de Família|

 

Você sabe que está certa e ainda discute? P'ra que minha amiga?? Espera... A verdade SEMPRE vem à tona. Por Stephanie Matos, a Mãe de Família.

assiste o vídeo ;)


Ótimo pai... Ótimo marido?


Existe uma cobrança gigantesca para que a mulher depois de ser mãe, continue a ser atraente, carinhosa e com libido...
Depois do parto alguns esperam que tenhamos um período de adaptação, mas logo somos muito incentivadas à ser a virtuosa que cuida da casa e da família e principalmente, consiga manter o casamento. "Vai se arrumar mulher!"

Mas e o marido?
Que ele mantenha a virilidade e interesse sexual, isso não duvido... mas e aquele carinho, respeito, cuidado e preocupação com a esposa, consegue?

Se o homem cuida dos filhos todos já aplaudem, "Olhem que marido bom, brinca com os filhos e até limpa o bumbum ao mais novo"... Algumas dizem..."sorte a tua, o meu nem isso faz!"

Mas e o resto?? Ele também faz as mesmas "atualizações" de comportamento que tanto exige de sua mulher?

A mulher tem que se adaptar a nova rotina de vida, mas o homem tem que ainda mais se esforçar para ser o marido que protege não apenas as crias, mas principalmente sua noiva.

Um toque não sexual de cuidado, um gesto e palavras amigas... aquele olhar de atenção enquanto exausta ela te conta que o bebê não arrota, então tem gases e assim ela ficou acordada a noite toda, por isso não teve forças para mais nada.

O homem que ampara a parte mais forte da sua casa enquanto está frágil, porque sabe que ela precisa de aconchego, elogio sincero e afeto não condescendente.
A noiva, a amada mulher que, por mais que queira, não consegue ser a que edifica se lhe falta o que a fez construir sua casa: Amor.

Que a mulher precisa se cuidar por ela mesma e pelo seu marido, ok! disto todo mundo fala. Mas e sobre você marido... suprir as necessidades afetivas, emocionais nessa fase em que ela está a precisar do teu abraço e do teu braço?

Você está muito estranha....


Assim tão rápido? Um dia sou teu amor, sua prioridade, no outro você nem pode me ver?

Não, não foi rápido. Eu senti cada segundo de abandono, que você chamava de teu tempo. Eu senti cada ida que você sorria mais com os outros do que nunca sorriu comigo.
Eu fui me apercebendo, mais lentamente do que eu gostaria, que tudo era melhor para você, do que estar comigo.

Não foi assim tão rápido... demoraram vários jantares com cara amarrada e respostas mal dadas.
Tardou... foi o tempo de varias desconfianças e suspeitas absurdas que você me tinha. Todas as vezes em que não me defendia quando alguém me diminuía.

Todas as vezes que me disse que eu sou mesmo ruim, que meu jeito é uma merda e que eu só falo bobagens.

Demorou... não foi assim tão rápido. Foi lentamente que eu desisti de mim, do meu respeito próprio e apenas pedia desculpas.
Eu sei, eu me enchia de razão... eu me rebelava contra o que suspeitava ser errado. Minha alma gritava de agonia, eu sabia que isso não devia ser assim.

"Eu sei... sou uma pessoa difícil e tenho sorte de você me suportar... que sorte a minha você me perdoar e aguentar estar comigo".

Não foi rápido... não foi de uma hora para outra. Quem dera tivesse sido. Foram anos de auto destruição que agora desisti de reconstruir.

"Você está muito diferente!"

Estou mesmo... eu não vou juntar os caquinhos daquela pessoa que fui, nem isso quero mais. Foram tantos fungos que criei na minha imagem, que não quero nem polida aquela pessoa que fui ao seu lado.

Quero ser nova, do jeito que eu quiser.
Faço por mim, eu posso, eu vou, A VIDA É MINHA!!!!
Faço pelos meus filhos, por mais que você insista em dizer que sou má mãe. Tua opinião aqui já não importa.

Eu agora sou outra. Rápido ou com vagar, agora isso já não importa a você, o tempo é MEU, e eu sozinha vou escolher quanto gasto ou não dele.
Stephanie de Matos

Não foram os teus olhos, foi o teu olhar que me encantou.


Não, eu não te prometo que vai ser fácil.

Não prometo que vou ser sempre gentil e divertida. Algumas vezes eu vou estar cansada, vou me zangar até com uma coisa pequena...nem sempre por tua causa. Eu tenho hormônios.
Minha intenção não será de te ofender, eu me conheço.

Não prometo que tudo vai dar certo. Algumas vezes ficarei doente, você também.
Vou chorar, reclamar, pedir desculpas e rir. Nem sempre nessa ordem.

Vamos ter dificuldades, vamos nos preocupar. Não serão apenas sorrisos.

Mas eu prometo, que se você for honesto comigo e não mentir, trair ou humilhar, eu vou ser por você.
Vou ser a leoa que te defende, a guerreira que luta com unhas e dentes por você, pela nossa família.

Te prometo segurança no meu amor, e certeza do meu cuidado. Prometo que vou te admirar, até se eu tiver que te colocar fraldas.
Vou te respeitar.

Prometo que vou te dar o melhor pedaço de mim, nem sempre porque você me dará o mesmo, mas porque eu sou assim.
Não prometo o que pretendo ser ou ter, apenas o que tenho, o que já sou.

Só te peço que...
Carregue comigo em partes iguais o jugo da vida. Não peço menos do que dou.

Eu vou te animar... você vai me animar. Te escolhi por isso, temos o mesmo olhar.

Mil cairão ao nosso lado, 10 mil a nossa direita, e não seremos atingidos. Mas teremos bom animo. Juntos, levando o mesmo fardo, em tamanhos iguais, na força Dele, nós venceremos o mundo.

Stephanie Família

Sexo, quanto mais você praticar, mais tesão você vai ter.



Este é o primeiro vídeo da nossa série Segunda´s Intenções, e hoje falamos sobre lubrificação vaginal, como melhorar o ato sexual em si, e sobre dar você o primeiro passo nessa melhoria do vosso relacionamento sexual.
Por Stephanie Cabrita




Para você que ainda espera uma resposta vinda dos céus...



Pare de mendigar afeto, ajuda, socorro.

Talvez você tenha crescido implorando por atenção... se habituou a barganhar por amor. Barganhar por bons cuidados... uma vida de trocas injustas onde o cuidado afetivo essencial, tinha que ser diariamente conquistado em troca de boas atitudes.

Será que foi por isso que Jesus enfatizou tanto que não eram as nossas obras, os nosso gestos, que recebiam a melhor recompensa?
A verdade é que nunca foi o que você deu em troca. Nem a dedicação que você ofereceu foi insuficiente.
Aceite de uma vez por todas que os teus relacionamentos "esmolados" não eram de amor.
Mesmo uma mãe pode não amar seu filho...
A única coisa que agrada, que serve de moeda para receber o amor sincero, é o seu querer receber, a sua fé. Por isso sem fé é impossível agradar a Deus.
Por isso sem fé, sem ambos desejarem, nenhum relacionamento funciona.

As vezes demora para você se aperceber que viveu a vida inteira mendigando, se diminuindo... se anulando.

Foca em você, escolha-te a ti mesma, busque-se e ao seu bem de paz, esse é o Reino de Deus e suas justiças.
É quando você aprende a cuidar da criação Dele, VOCÊ.... E aí, todas as coisas vos serão acrescentadas.

Nunca mais vai precisar ficar ansioso pensando em como deve ou não agradar para não ser rejeitado porque "o verdadeiro amor lança fora todo o medo".

SEXO depois dos filhos, falta de LIBIDO... E AGORA????



SEXO depois dos filhos, falta de LIBIDO... E AGORA???? 

Este é o link para o vide sobre menstruação e método anticoncepcional que comentei no vídeo...

Eu amo minha família


À medida que eu preciso;
Meu oposto mais completo...

Obrigada por estar aqui, não importa o quão zombie eu esteja.

Obrigada por discordar, por nem sempre me apoiar, admito, preciso desse freio.
Meu sincero desiquilíbrio, você é assim por natureza. 

Obrigada por ser bom, e essa bondade é oque eu mais admiro em você.

Com defeitos, estressado e ranzinza, você me conquistou. 

Obrigada por ajudar a ser uma mãe de família.



E quando você tem um tempo só para você?

"E quando você tem um tempo só para você?"
Uma leitora perguntou-me isso, e parei para pensar... e pensar… e pensar… (risos)
Cheguei à conclusão que tenho todo o tempo só para mim.
Vivo o que eu escolhi, e quem não vive suas próprias escolhas é que não tem tempo só para si.
Mas ok… acho que ela queria saber quando eu sento para tomar um café e pensar na vida.



Varias vezes ao longo do dia tenho esse tempo. Sou mãe de uma menina de 4 anos que adora brincar de “amiga” e tomar chazinho da tarde enquanto passeamos nossos filhos pela casa.
Tenho um bebê de 20meses que adora dançar, e por ele dançávamos agarradinhos o dia todo.
Meu conceito de tempo só para mim, é fruto do que eu cultivo todos os dias desde o momento em que disse “sim, eu aceito”.
Eu agora somos nós.



Por favor meu Deus, não me afaste deles ainda e não mude tão cedo o meu conceito de "meu momento". Ainda por alguns anos, espero não ficar isolada, com um tempo só para mim.

Faço tudo sozinha e ninguem me ajuda!



As vezes, é um pouco coisa da nossa cabeça, as vezes é verdade... mas independente de fazer ou não tudo sozinhas, temos que ter nossa paz.
Independente da carga que se carrega, podemos suportar tudo e transformar as coisas menos boas em proatividade e focarmos no nosso real objetivo: Cuidar dos nossos filhos e sermos felizes.

Quanto mais frustrações temos, mais invencíveis podemos nos tornar.
Até parece óbvio, mas na hora em que o "bicho pega": Que estamos com um filho gritando de um lado, arroz queimando no outro, atrasadas no serviço, ou para o trabalho, e ninguém ajuda, é difícil ser positiva.
Mas acredite, o que não nos mata, nos fortalece!

Somos capazes de fazer tudo e mais alguma coisa, SOZINHAS.
Sim, ter uma "mãozinha" extra, ou pelo menos uma palavra amiga, nessa hora, ajudava um pouco.

Se você vive assim, tente se organizar. Pare de esperar ajuda, e diminua suas expectativas em relação aos outros.

Não adianta passar a vida brigando, implorando por um socorro. Se ninguém se candidata, foco, e mãos a obra.

Se no caminho, você puder se desprender de alguma carga "extra", Let it go (deixa ir embora)...como diria a Elsa do Frozen rsrsrs ...
Mas avalie sempre, se é coisa da sua cabeça, falta de conversa, ou mesmo se não querem te ajudar.



E força, nós somos capazes!

O casamento está murchinho quase desfeito?



Depois de ter bebê ou mesmo por situações que vão acontecendo no dia a dia, o casamento pode sim, murchar.
Falta de interesse em dar e até em receber carinho.
Pequenos detalhes, ou até grandes distancias, podem sim, acabar com um relacionamento.
Cada um sabe, exatamente, onde e quando a "coisa" começou a desandar.
Aquele dia, em que vocês se desentenderam e você deixou para lá... ou aquela fofoca que te disseram e agora, não importa o que aconteça, você sempre acha que alguma coisa está errada.
Avalie você mesma se este relacionamento te interessa, sim, porque pode ser que ele seja uma cafajeste e que não valha a pena seguir em diante, continuar "dando murro em ponta de faca".
Mas ok.  Ele (ou ela) é boa pessoa, talvez uma pessoa um pouco difícil e explosiva, mas sim, é boa pessoa, e quando vocês estavam bem, tudo compensava.
Então foco:
Dê o primeiro passo!
Se você tem a tal fofoca te incomodando a cabeça, esqueça! Foco no futuro!!
Pense no que ele mais gosta que você lhe faça, e com carinho, sem traumas e cobranças, volte a fazer.
Não espere retorno imediato. É uma plantinha murcha, você lembra?
Vá regando, um pouco aqui, um pouco ali.
Envie mensagens fofas, seja gentil, mais uma vez, NÃO ESPERE RETORNO IMEDIATO!
Você melhor do que ninguém,sabe, como reconquistar seu companheiro. Não falo de armas de sedução erótica, e sim do carinho e a atenção.
Mentalize seu objetivo, peça a Deus que te oriente e coloque o sentimento que Ele quer no seu coração, e vá a luta.

Esposa chata??



Reclama de tudo: O marido chega a casa e ela está de cara fechada, fala gritando, nada é bom, tudo parece ser feito contra ela.
Sabe o que essa mulher precisa?
Ser bem tratada!

Você marido, que a meio do expediente, envia mensagens de amor, um beijinho, liga para saber se sua mulher está bem, realmente se preocupa... Quando chega em casa, vai encontrar uma mulher feliz a sua espera. Faça o teste!

Em casa, ela está sempre nervosa e irritada com a sujeira e o excesso de trabalho... minha dica é: Ajude!
O que custa juntar a roupa suja pela casa e por na máquina de lavar?(decentemente). Eu sei, tem maridos que fazem tudo mal, só para a esposa não querer mais ajuda. Estratégia furada! Sabe o que você recebe por isso? Uma mulher cansada e irritável.

Estamos em uma "época" com direitos femininos.
Sua mulher ouve o dia todo, que o marido deve ajudar, deve ser romântico, deve tratar ela bem. Quando encontra o marido, o que ela vê? O oposto!

Então facilitando a vossa vida, venho vos dizer maridos, as 3 coisas que toda mulher espera do seu marido:
1- Amor (isso inclui respostas carinhosas e olhar compreensivo)
2- Carinho (toque, sinta e se preocupe em ela receber esse toque)
3- Respeito (Não minta, ouça sem desdem, cuide da casa  com ela e respeite o trabalho que ela fez mantendo tudo em ordem!)

 Clichê beirando o óbvio, eu sei,mas... pelos vistos alguns estão se esquecendo do mais simples. Regue sua florzinha todos os dias, e não faltará beleza em sua casa.

Não tenho prazer no sexo (leitora pergunta)



"Fazendo amor com meu marido não sinto nenhum pouco de prazer. Gostaria de saber da mãe se isso e normal ou estou com problemas?"

A mulher casada não ter prazer é o mais comum, mas está longe de ser o normal.
Como você vê seu companheiro?
Gosta dele? Olha para ele e pensa: "que homem gostoso!!!" Ou pensa: "lá vem ele de novo"...

E como ele faz? Chega, mete, ejacula e sai?
Se for assim, realmente não dá para sentir nada. E isso é o pior que se pode fazer. Muitos homens são assim, e penso que em parte é culpa das mulheres, que depois de um tempo de casado, ou porque tem filhos, apenas fazem sexo para complacer o marido. Ou melhor, não faz sexo, apenas abrem as pernas e manda entrar.
E com certeza é culpa do marido que não entendeu que o prazer dele tem que ser o dela. Ou seja, o tesão dele deve ser, a mulher dele tendo orgasmos. Não ser egoísta e gozar sozinho.

Mas isso tem solução.
E se não parte dele, a busca pelo seu prazer, pode e deve partir de você mesma.
Na cama a esposa pode ser "safada".
Porque realmente, estar ali, levar com um pênis, sem vontade nenhuma, e depois acabar, isso não é nada bom. E é ruim para ele também.

Antes de mais, você deve gostar de você.
Se prepare, esteja limpa e com cheiro bom. Por você! E exija (com carinho) isso da parte dele também.
Depois, pense no sexo. Pense em você com vontade de fazer. Pense no seu corpo, no corpo dele. Fantasie o que você quiser... mas na hora do sexo só pense em coisas eróticas. Esquece os filhos, a casa, o trabalho. Foco no tesão!
Entregue-se, toque-se, ponha a mão dele onde você gosta de ser tocada. Mas sem pressão!!! Tudo eroticamente.
No inicio, ou nas duas ou 3 primeiras vezes pode ser que não seja como você gostaria, ainda... mas sexo é assim: Quanto mais se faz, melhor fica.

Não pense nele como o marido que fez isso ou aquilo hoje. Que entrou com o sapato sujo, deixou a toalha no chão do banheiro, ou que, disse aquela grosseria. Pense o mais sexual possível. 
É seu marido, e você é mulher dele, pode ser devassa. Até Deus apoia.

Foco na "safadeza" para você mesma, e para ele. 
Quando se aperceber, que está te dando prazer, ele vai querer fazer mais vezes do jeito certo.

E isso vai se refletir positivamente no vosso relacionamento. Aumenta a vossa cumplicidade, carinho e respeito.
Mas se isso não acontecer, se ele é um "ogro", bruto que não te respeita... A porta da rua é serventia da casa! 
Boa sorte, e bom trabalho de reconstrução da sua vida sexual.

Leia também Mulher submissa

Postagens populares