Mostrando postagens com marcador Alimentação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Alimentação. Mostrar todas as postagens

Ter mais filhos?

 Deus,

Que esta mesa não fique vazia...

Que meu trabalho diário continue árduo e cansativo...

Que eu durma SEMPRE implorando por um segundo de silêncio. 

Que minha roupa tenha essas nódoas, e a cozinha tenha sempre alguma loiça por lavar. Que nunca se acabem os pratos na pia, e que os copos continuem nascendo pela casa. 

Deus, que eu me mantenha sempre assim, cheia de tarefas, com vergonha dos vizinhos pelo barulho que "as crianças" fazem... que eu saiba viver esta fase da forma mais saborosa possível.

Que o "CHEGA!", "EU MANDEI PARAR" "DORME AGORA", "NÃO BATE NO SEU IRMÃO " e "PARA DE GRITAR", continuem a ser meu mantra de vida ainda por alguns anos. 

Deus, que meus filhos, ainda que com suas limitações e apesar de minha inabilidade, possam ser crianças felizes e cheias de histórias por contar, todos o tempo, como se cada dia fosse um ano inteiro por viver ou vivido. 

Por Stephanie Matos,

A maedefamilia.pt exausta mas hoje grata.

#maede3quase4 

#ebastaacadadiaoseupropriomal #maedefamilia

Brigas e zangas em casa?





 Quando tudo começa a dar errado... quando ficam nervosos e sinto-me a perder o controle da situação...

Literalmente paro tudo e priorizo nosso amor. É o que eu chamo de Lua de Mel com os filhos. 

Por vezes faço individualmente, agarro-me mais a 1 deles. Em outras é justamente o contrário: trabalhar a união dos meus filhotes. 

 Criar situações em que precisam apoiar-se, unir forças e ganhar cumplicidade.

 Esta semana foi assim... exercitando e zelando pela amizade do Pedro e Jorginho.

 São os dois mais novos e tentam conquistar a atenção dos manos mais velhos (Joana e Afonso) e competem por eles ou por mim. Nesta Lua de Mel, Pedro e Jorginho descobriram que já conseguem se comunicar e que tem muito que aprender um com o outro. Sem competir... juntos são mais fortes.

Voltar ao primeiro amor, faz toda a diferença.

Lar doce lar...




Se eu tivesse que escolher uma palavra que me representa, seria "brio".
Minha infância e parte da adolescência foi cheia de amor próprio, que tanto ofendia os que passavam por mim. Em 36 anos apenas tive pessoas que passaram por mim.

Nunca vivi mais do que 4 anos na mesma casa, nunca. Me impressiona quando oiço alguém dizer, "esta é minha casa". Me apercebi que nos poucos 6 anos de vida da minha filha, ela já morou em mais de 7 casas. Não sei se herdei este desapego a paredes e bens, ou se fui desenvolvendo com as necessidades da vida.
Avaliando isso, pensei no tal Brio, o valor que me fazia erguer a cabeça e tanto esforçavam-se por injuriar.
Altivez, vaidade, arrogância, classificavam-me. Ensinaram-me que o pundonor, o tal amor próprio que era nato em mim, devia ser quebrado. Que era ameaça ao mundo. "Você tem que ser mais humilde".
Sempre quis um lar, sempre quis um lugar que me fizesse sentir em casa, que eu pudesse repousar segura e dizer, este aconchego se encaixa a mim como eu a ele.
Meu conceito de lar não inclui paredes, geografias ou qualquer adorno, o único critério é a segurança física e emocional. Meu sonho de lar.... sonho.
Partilhei o jornal que aquecia o chão na rua com desconhecidos que como eu sabiam que neste mundo nada temos e daqui nada levamos.
Amei e fui amada, fui odiada, já apanhei.
Dormi com fome, e pela manhã estava lado a lado com quem tinha amais, nunca me revoltei contra ninguém por isso. Cada um com sua seara, mas meu brio nunca me fez indiferente, sempre estimulou a plantar com os que plantam mesmo que eu não colhesse um grão daquela safra.
Não sou santa, não sou "a boazinha", não sou vitima. Apenas via que precisava ser feito, e fazia junto. Nem sempre tanto ou tão bem feito quanto eu gostaria, mas ali estava eu, carregando sacos de cimento no mutirão de obra do desalojado, segurando a mão na madrugada fria de gente que eu sabia que ia morrer sozinha antes do amanhecer, conversando horas a fio com quem estava angustiado e me desfazia a alma ver sofrer.
Todos passaram... todos foram. Ninguém nunca ficou. Escrevo isto e me vem ao coração,
" Vendo Jesus uma multidão ao redor de si, deu ordem de partir para o outro lado do mar.    E, aproximando-se um escriba, disse-lhe: Mestre, seguir-te- ei para onde quer que fores.   Respondeu-lhe Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos; mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça." Mateus 8:18-20.
Ele não fugia das pessoas, fugia das multidões. Da glória inglória, não necessitava a vaidade dos aplausos, sua vida era servir quem queria ser servido, e ensinar a "pedir e querer" aos que não sabiam escolher.
E quando um "Doutor" da época, um dos de grande status lhe diz: Eu deixo tudo e vou para onde você vai, Ele, meu mestre diz: Eu não tenho rota definida, não tenho um altar para que me exaltem, ou um reino que eu governe neste mundo. Tenho pessoas que precisam e seguem oque ensino, e estes são meus pai's, minhas mãe's e meus irmãos.
Nada ou ninguém que tenho é direito herdado, todos eu conquisto dia a dia quando eles escolhem viver pelo meu sangue, pelo que acredito e amo.

A verdade é que minha casa, nunca foi aqui, eu sei. Meu coração se aperta com saudades de casa, da casa que enquanto aqui viver não irei conhecer. Meus laços de sangue eu criei com os que vieram e foram.
Hoje sou mãe, e desde que entreguei meu corpo a eles, fiz-me lar dos que de meu ventre saíram.
Por muitos anos me tentaram convencer que meus valores eram individualistas e soberbos.

Hoje, não quero reaver esta tal estima que eu me tinha. Foram tantas pancadas. A força do caule deste pequeno arbusto era ofensiva demais aos que temiam minha "altivez".

Num ramo tão fino crescem tão pesadas uvas.

Desisti, hoje quero apenas ser uma flor, dificilmente conseguirei ser mais uma das que estão no jardim, não consigo estar quieta sabendo que tantos lugares precisam ser polinizados. Mas estou aqui, briosa com meus raminhos que não tardam também darão seus próprios frutos.
#Autistaéamãe

SOCORRO: Meu filho não come NADA!

Você já seguiu todas as orientações do pediatra. Já fez analises e descartou anemia e outras patologias associadas...
Já leu meus textos sobre comer com as mãos... rotina alimentar e paz à mesa. E ainda assim, seu filho não come e você está definhando de preocupação?


Hora da tática de guerra!
Vamos preparar a comida preferida do seu filho. Arroz com frango? Macarronada? Canja? e vamos COMER LÁ FORA.
Leu bem... comer na rua! Se tem quintal, melhor ainda, mas se não tem, o parquinho serve muito bem.

Como assim?? Lugar de comer é à mesa.
NÃO! Lugar de comer é onde tem fome e onde se mastiga e engole. 
Mas se você me apresentar um estudo serio que diga que a única forma saudável de comer é à mesa, eu apago esse texto e me rendo aos superiores cientistas que provaram a tese, e que ainda hão de vender vitaminas em comprimidos aos nossos filhos subnutridos à volta da mesa.

Prepare o "taparoé"(tupperware, marmita, sei lá) com comida fácil, carne cortadinha. 
Abuse um pouco e introduza até as verdurinhas e legumes que eles menos gostam. Vão adorar aquela cenourinha junto com o arroz e peixe desfiado, enquanto brincam... correm descem o escorrega e voltam para a próxima colherada.


Resumo da ópera: Filhos alimentados, felizes e cansados da brincadeira. Prontos para voltar para casa e gratos pela mãe paciente que os "deixou" brincar.

Não gostou da ideia? Então continue à sua maneira, gritando e chorando todos os dias enquanto tenta violentar seu filhos com a colher goela à baixo.

Meu bebê acorda muito anoite. O que faço? Pergunta da leitora.

"Oi linda, acompanho vc no face e adoro suas dicas....
Queria uma ajudinha, o que eu posso fazer pro meu bebe dormir a noite toda ? Ele tem 1ano e 3 meses e acorda varias vezes pra mamar  eu adoro amamentar mas confesso que as vezes estou bem cansada e dormir a boite toda seria muito  bom kkkk obrigada  bjs"



Oi Leitora,
C-O-M-I-D-A
Como assim?
O que acontece:
A criança "enrola" para comer, e/ou você não tem a certeza que comeu bem. A seguir pede o peito, dorme e fica por isso mesmo... Passado algumas horas, 4 ou 5, ele está faminto e pede o peito.

O que posso fazer:
Depois do almoço, evite massas, papas e principalmente açucares.
Ofereça mais frutas, pois a frutose é um açúcar que não é imediatamente consumido. Depois de 1ano, pode usar mel. Leia sobre mel Aqui.
Abacate e banana são boas escolhas. A banana é rica em triptofano e ajuda a relaxar. E o abacate contém gordura, que "sustenta" mais, sem causar hipoglicemia pelo excesso de insulina.

Investigue mais sobre alimentos low-carb, são os que tem menos carboidratos, que são os grandes responsáveis pela fome noturna.
Prefira vegetais e ovos, e não ultrapasse a quantidade de carne recomendada pelo seu pediatra.

Ele não acorda mais vezes porque você amamenta. Mas talvez a substituição das refeições pela amamentação, esteja causando essa fome noturna.
Beijinhos e boa sorte.

Comendo saudável...vídeo.


Como vos disse, estou introduzindo uma alimentação ainda mais saudável aqui em casa. E me identifiquei com a dieta paleolítica.
Fiz esse vídeo, enquanto eu fazia o jantar... não sou super cozinheira. Preparo a comida para minha família com amor e carinho, tentando fazer o melhor para todos.

Entendo que menos é mais em muitas coisas e na alimentação, menos produtos processados pelo homem e suas máquinas... menos nomes estranhos e condimentos curiosos, pode ser sim, mais qualidade de vida.

Espero que gostem do vídeo... e como mãe de bebê, ali está ele no colo enquanto trabalho.



Dieta para emagrecer? Nossa conversa de ontem...





Meus filhos podem comer TUDO o que QUISEREM!



"Oi boa noite me tira uma dúvida como você lida com a alimentação dos babys! Comem tudo ou você é  estilo mãe neurótica rsrs não pode nada!"

Tenho um texto que escrevi sobre isso. Meus filhos comem TUDO!!! mas... antes de fazer 1 ano, meu Pedro ia apenas provando as comidas. Eu tenho alergias alimentares e muitas intolerâncias. Por isso, por saber na pele a dor intestinal, e o perigo de uma reação alérgica, antes de fazer 1 ano, foi tudo em pequenas provinhas alimentares. Deixo aqui o link... O que os bebês podem comer.

Eu permito que comam o que quiserem, mas eles querem comer o que eu como, e o que tem em casa.

Tenho uma alimentação bem saudável e simples. Não sei cozinhar muito bem, alias, comecei a fritar ovo depois dos 20anos. Opto sempre por comidas fáceis e por incrível que pareça, são as que têm menos molhos e temperos gordos, por sua vez, ficam mais saudáveis.

Não compro doces, sorvetes e coisas gordas. Porque? Não tenho habito de comer. Me esqueço deles no congelador. Mas AMO melancia,  pêssego, maçã verde (essa vai de fases da vontade por aqui) , uvas bem docinhas, e banana. Sou apaixonada por abacate e cerejas frescas.

Muitas dessas frutas, como o abacate, são muito calóricas, mas também bastante nutritivas. O que vale muito mais apena, do que um super sorvete de chocolate.


Sempre que comemos fora (1 vez por semana no mínimo), tomamos um sorvete de chocolate, ou mesmo um cone de sorvete do McDonald. Eles podem, comem, mas escolhem pelas opções que apresento,sem pressão...mas o que eu como, sempre parece mais gostoso para eles.

"Tudo me é licito... mas nem tudo me convém" né? 

Por isso, faço questão que eles conheçam tudo o que há no mundo, sem leis proibindo. E mostro o que é melhor com meu exemplo, como Jesus fez ...:)

Ele não quer ficar na cadeirinha de comer


Minha Joana sempre comeu bem, mas o Pedrinho, que até era comilão, agora anda enrolando para comer. Ele está com 1 ano e 1 mês.

Cada filho é diferente, e na ausência de um manual eficaz e que ele queira obedecer (risos) eu tenho que improvisar. Afinal de contas, o menino precisa se alimentar.

Eu adoro todos a mesa, comendo felizes e em paz. Bem comercial de margarina. Mas o Pedrinho agora já não quer ficar na cadeirinha dele, quer estar no meu colo e não quer comer ao mesmo tempo que a gente.

E o que eu faço? Pego ele no colo e como descansada, com ele no meu colo. Não consigo comer com garfo e faca, talvez menos elegante à mesa...mas comemos em paz sem gritos e choros.


E o Pedro não come? Come! Como??
Vou lhe deixando bocados de comida na mão... vou oferecendo colheradinhas. Umas ele recusa outras ele aceita. E assim vai.
Depois de eu comer, vou a janela com ele ao colo, e conversando e mostrando os passarinhos eu vou lhe dando outras colheradas.

O ideal é ter o prato deles sempre composto com a quantidade certa que deve comer, e ir servindo desta medida. Para ter uma noção de quanto ele come.
Sempre comidas fáceis...já escrevi bastante sobre isso. Deixo o link.
Convém ir oferecendo água, ou um suquinho natural que complemente a nutrição (Meu Pedro gosta de limonada). Porque por sede eles podem não querer comer mais uma colherada.

E sempre, eu tenho que comer. Porque é meu exemplo a mesa que vai ser seu ponto de referencia sobre refeição.

Mas ele vai ficar mal habituado? Não. Mau habito é gritar, brigar e chorar na hora da comida. Comer sorrindo, passeando pela casa, nunca fez mal a ninguém.

Um cronograma, quadro de rotinas... você tem? .

cronograma, horário de rotinas da Mãe de Familia



Rotina rotina rotina, eu adoro rotina!!!

Rotina trás segurança, ajuda a diminuir a ansiedade e tira a vontade de ver televisão/ videojogos e tablets. Afinal de contas, é muito mais divertido ter a hora de cuidar do jardim, e brincar com pazinha e água, ou a hora de ouvir uma história ou pintar com a mamãe... do que sentar e ver o que aparece na televisão.

Como fiz meu cronograma e para que serve?
Fiz, como vocês viram, da forma mais simples possível e sem grandes decorações.

Sou super prática, e se eu ficasse esperando o dia em que eu comprasse um quadro, e fizesse frufrus e decorações, nunca mais ficava pronto.

E o que preciso para montar um horário semanal? 
Papel, caneta e realismo. Sim, não adianta fantasiar que vai ao museu e grutas não sei das quantas, se nem tem isso perto da sua casa.
Adeque ao que você tem, e antes de mais, pense nas prioridades. 
Seu filho vai a escola? Então inclua o horário das tarefas da escola, e brincadeiras vossas. Até a hora do jantar e a hora do banho entram na lista.

O importante é tentar seguir ao máximo a "regra" do dia.

Cada fase tem uma necessidade, e você mãe sabe melhor do que ninguém, o que seu filho precisa exercitar, praticar, vivenciar agora.

Tenha horas para brincar, ver televisão e até hora de dormir. Não precisa ser uma obrigação, nem convém que seja uma pressão estressante. Mas é sempre bom, ter um ponto de partida e uma noção do que deve ou pode ser feito, todos os dias.


Hora da comida pode sim ter televisão e muita conversa!!

Ser Mãe de Família

Comer à mesa, faz bem a saúde, ajuda a manter o peso, educa e cria memórias maravilhosas.

Ao contrário do que se diz, pode sim, ter televisão na hora da comida, ou musica. Desde que seja um programa para todos. Vamos deixar de mimis e sejamos realistas. Desde que, a conversa se mantenha e a boca cheia também (risos).

Quem não se lembra de sentar para jantar assistindo Jornal Nacional quando era criança? Que memória deliciosa. 

O ideal é que este momento seja de convívio, e todos assistam juntos, e conversem a mesa. Sim, a mesa é lugar de falar.

Se seu filho tem dificuldade para comer, leia no blog os textos que tenho no marcador alimentação. Recomendo!
Mas o assunto agora não é sobre isso.... é sobre harmonia e carinho.

Você prepara uma comida com amor, recebe seus filhos, cônjuge e quem mais come por aí, e vivem esse momento.
Este é o partir do pão, a comunhão que Jesus ensinava.
Comer à mesa, devia ter sido um mandamento, mas melhor do que isso, ele ao invés de mandar, deu o exemplo.

Sentam-se todos, comem, bebem, convivem e agradecem a Deus por estarem juntos.
Agradecem com gestos, com gratidão por estarem ali, agradecem servindo uns aos outros de bom grado.

Não é fechar os olhos e alguém fazer uma oração bonita, muitas vezes repetida, cheia de pressa e pouco significado. Não! Existem muitas formas de falar com Deus, e a gratidão sincera do coração, mesmo que sem palavras, é a melhor delas.

O que Jesus ensinou, é comermos juntos, sem egoismo e em uma atitude de comunhão honesta.

Por isso, eu rogo a vocês, pelo bem da família, pelo bem da sociedade: Ensine seus filhos o bom hábito de comerem juntos, sempre que possível, à mesa.

Devo deixar meu filho escolher?




Claro que nós queremos filhos capazes de escolher, mas há situações em que, damos opções que não existem.
Por exemplo:

É hora do almoço e você pergunta: "você quer comer?"
Na hora das refeições, TODOS devem sentar-se à mesa. Nunca devemos obrigar ninguém a comer, mas não precisamos apresentar a falsa proposta de não precisar comer.

O que você quer comer?
Eu sei, nem sempre planejamos as refeições (eu recomendo que faça e tenho um texto sobre isso aqui Menu do dia) e por preguiça, ou sei lá o que, surge a pergunta: 
O que você quer?
Não devem existir opções. Para qualquer comida do dia, mesmo que na hora do lanche, você deve por na mesa e dizer, vamos comer. Se você tem mais que uma opção,  fruta ou iogurte, deixe as duas a frente dele. Mas em regra geral, prepare o prato e diga:"vamos todos comer".

O que você quer fazer?
Todo ser humano gosta de ideias, opções realistas. Isso transmite segurança. Apresente duas propostas, ou simplesmente diga:"vamos ao parquinho". Ou: "vamos a tal lugar fazer isso". Sim, deve sempre especificar o que vai fazer. A não ser que seu filho seja grande o suficiente para saber onde ir e você esteja disposto a fazer o que ele pediu.

Quer tomar banho?
Ops! Há coisas que não existem mesmo escolhas. Sem gritos e dramas, prepare tudo, e diga:"pode entra para o banho". E pronto.

Evite perguntas, quando o que deve ser feito não existe opção. Reflita sobre esse texto, e se policie... Excesso de "vontades" causa confusão e medo. E como pais, somos o alicerce,a certeza que eles tem nessa vida.

Leia também Eu disse Não!

Meu filho só quer mamar e não quer comer! (pergunta de uma Leitora)



"Olá,
tenho 3 filhos e estou com um grande poblema: Meu bebe de 1 ano e 2 meses nao quer comer, apenas quer mamar."

Olá Leitora,
Amamentar é sim ótimo, mantenha, é a nossa salvação nos dias de doenças, quando eles não comem nada. Mas comer não é apenas a ingestão de alimentos. Tem todo o entorno.

Não sei como estão as coisas aí por sua casa, mas imagino que com 3 filhos, tempo não te sobre. Mas com certeza deve ser uma casa cheia de vida.

O ideal, é ter momentos certos e com lugar certo para a refeição.
Sentarem-se todos a mesa, os que estiverem por casa, pelo menos 3 vezes por dia. E colocar um pouquinho de comida para ele comer com as mãos.
Faça comidas com temperos como alho e cebola, que deixam aquele cheirinho gostoso na cozinha.
Não dê o peito pelo menos 1hora antes do almoço. 
Entretenha-o com outras coisas.... deixe-o revirar o armário das panelas enquanto você cozinha, e ele vai sentindo o cheirinho da comida.

Faça porções para ele, fáceis de comer,por exemplo: Arroz, feijão, bife e batata frita.
Faça uma bolinha de arroz com feijão, pode fazer com sua mão mesmo, e poe na mesa dele, sem prato. Batata frita mais gordinha, para ele pegar uma por uma e comer, e carne cortada bem miudinha para ele mastigar sozinho.
Não sei se ele tem cadeira da papa, mas se não tiver, limpe bem a parte da mesa onde ele deve se sentar. Ou prenda ,de alguma forma, a tábua de cortar carne, à mesa, e assim ele tem uma base limpinha. Pratos eles podem jogar para o chão.

Ofereça a cada dia um gosto novo, mas sempre para ele comer sozinho. Cenoura cozida em rodelinhas, brócolis, macarrão em espiral, ovo cozido... 
Deixe ele comer sozinho.

Mesmo que ele coma pouco, ofereça as 3 refeiçoes.
Não ponha tudo à mesa de uma vez.
Comece com uma rodela de tomate, depois coloque o arroz com feijão, depois a carne,e depois uns gomos de tangerina por exemplo.

Ele vai descobrir que gosta deste momento de comer, com todos.

A meio da tarde, uma fatia de bolo de fubá, um miolo de pão com manteiga, um suco com pouco açúcar.
Crie rotina e deixe ele fazer sozinho.

Tão bebêzinho e já vai para a creche...

Não pega a mamadeira


Eu sei, ele é tão pequenino, mas você precisa trabalhar certo? 
Não tem escolha, precisa manter o emprego, a licença maternidade está no fim.
Se você está gravida e está lendo esse texto, vou te dar uma dica... comece a procurar creche! Há lugares em que é preciso guardar a vaga com 1 ano de antecedência. Oh vida difícil.

Não vou falar sobre os aspectos emocionais, mas como deve calcular, é sofrido. Mais para a mãe. Acredite, você escolheu bem e seu filho vai estar em boas mãos.
Se tiver a oportunidade de deixar com os avós até os dois ou 3 anos, realmente é o melhor. Mas se isto está fora de questão, vai para a creche e você deve ajudar o máximo possível nessa transição.

Não basta entregar a criança e se ocupar do teu trabalho.

O bebê mama e não pega a mamadeira.

Se eu cobrasse por cada mãe que me pede conselho sobre isso... eu já teria um bom pé de meia. (Risos)

Não pega na mamadeira, e já tem 4 meses:  Bebe no copo! Acredite, seu filho é capaz. Não precisa insistir com a mamadeira.

Pode também iniciar a introdução de sopas com 2 elementos, papas e frutas não exóticas, como maça, pera e banana. Em alguns países a primeira fruta é o abacate. Converse com o pediatra do seu filho.
Tente manter o aleitamento materno exclusivo, mas para isso, convém se preparar com algum tempo de antecedência, e congelar o seu leite. 

"Meu bebê vai chorar de saudades?"
 Sim e não. Ele é pequenino, vai sentir falta de colo. Mas vai se habituar a nova rotina.
São novos ruídos, movimentos e mais gente. Os bebês costumam se sentir seguros ouvindo vozes, e principalmente de crianças.

Mas o mais importante, se você amamenta, tente não desmamar agora. Antes de levar para a creche, amamente, e quando for buscar amamente, de preferencia ainda lá.

Não deixe seu bebê horas amais desnecessárias!!!
Trabalhe e volte correndo para busca-lo.
E jamais se sinta culpada por trabalhar ou estudar.

Mas atenção, creche implica contato com mais crianças e por sua vez doenças.  Esteja preparada para baixas medicas por assistência familiar. O que significa dizer, que você pode ter que faltar algumas vezes para cuidar do seu bebê doente.
Criança doente com febre ou o que for (identificável) não vai para creche. Por isso prepare-se.

E não se esqueça, tenha as vacinas em dia.

Dúvidas? Escreva para o blogmaedefamilia@gmail.com

1 ano e 10 meses. Não come sozinho.

Boa tarde!! Me chamo Angélica, e sou mãe do pequeno Lucas de 1 ano e 10 meses. Sempre leio suas postagens, e tento seguir cada orientação.. Agora acabei de ler sobre como como incentivar a criança a comer. meu filho não come sozinho. Sei que tenho que deixa lo fazer isso, mas não consigo, sinto como se ele não fosse comer bem. Ele ainda mama no peito, e ouço muitas criticas por causa disso. Muitas inclusive, falam que ele não come bem por mama. mas ele come... E outra é em relação ao peso dele, ele esta pesando 13 quilos. Queria sua opinião. ele esta em um peso bom/?? O que mas posso fazer pra ele estar bem :D

Minha Joana com 1 ano e meio



;) boas Angélica... Eu não sei a altura dele, mas com certeza 13kg está em um ótimo percentil para os 2 anos de idade. Então ele está com pelos menos 2 meses de vantagem.

Quanto a amamentação, mantenha o quanto tempo vocês quiserem. Mas, eu depois dos 2 anos, limitei a noite e em casa. Se você se incomoda com os olhares ( eu evito incomodar) converse com seu filho, e tente amamentar em lugares vossos. 
Nunca esconda a amamentação. Você amamenta! Seu direito e direito dele. 
Minha menina de 3anos e meio quando se sente carente, me pede o peito. Tenho um filho de 8 meses, amamentei a gravidez toda. Quando o bebê nasceu, foi uma ótima ajuda na altura em que o leite subiu e temos leite para dar e vender. Mas depois disso,ela mesma dizia que queria só um pouquinho... porw o mano precisa mamar.
Eu sei que contanto, parece meio selvagem, ou melhor, da natureza... mas faz-nos bem e ela é cheia de confiança e feliz. 
Quanto a ele não comer bem...
Faça sopa! Mas... não dê na colher. Dê no copo. 
Bebês adoram sopa, você só tem que descobrir o gosto dele. 
Costumam gostar muito de canja com massa de letrinhas... porque é macio e fácil de engolir. E sopa de legumes triturada, com varinha mágica ( não sei o nome no Brasil) ou liquidificador. Pode colocar carne, alho e temperos naturais que você sabe que ele gosta.
Dê morno, num copinho e ajude ele a beber, se ele ainda não segurar bem... sopa não é tão fácil, como água né.

  • Tente dar 2 vezes por dia a sopa. Sopa bem conservada, dura bastante no congelador. Então tenha sempre em casa pronta! 
Isso é só uma entrada... depois, comam juntos o resto da refeição. Cada um na sua cadeira sem stress... afinal ele já está alimentado. 
Depois, comam sobremesa.
Mesmo que ele apenas belisque um pouquinho, ele vai estar nutrido.

Faça isso, 2 vezes por dia... almoço e jantar, e sente com ele a mesa, 5 vezes por dia.
Duvido, que ele fique mal alimentado. 

  • No café da manha, um pouquinho de pão, polenguinho, banana..o que tiver, de manha, e mama.
  • A meio da manha, um iogurte ou um pedacinho de fruta (de inteira e coma também) 
  • Depois o almoço como eu já disse...
  • A seguir lanche a meio da tarde... o mesmo do meio da manha... 
  • Depois jantar como eu disse antes. Sopa, comida e sobremesa.


Aqui são 8h da manha, e estamos na hora do café da manhã... olha meu bebê entretido com uma panqueca. Eles adoooooooram. 
Faço sem leite, simples e rápido (5minutos), para as manhãs... clica AQUI  e leia a receita.
(Antes era apenas aos fins de semana...mas agora tenho feito quase todos os dias, porque eles adoram e é muito saudável)
Leia também Comer com as Mãos


Comer com as mãos

A hora de comer para muitos pais tem sido uma dor de cabeça.
  É um dos momento preferidos para muitos adultos, sinônimo de prazer e satisfação. Mas quando se trata dos nossos pequeninos a coisa muda de figura. 

O filho cospe, derruba a tigela, bate acolher na sopa... e é papinha para todo lado.

Visitas na hora da refeição do bebê?? Nem pensar. Seria uma vergonha.

E o pior, o filho não desfruta do momento,e os pais ficam sempre com a sensação de que a criança está mal alimentada.

Pensando nisso, decidi partilhar com vocês o meu segredo.

Comer com as mãos!



Existe o risco de engasgar?

Bebê de 5 meses pode comer mel?


Tenho uma dúvida , pode me ajudar ?


Meu bebê tem 5 meses e iniciamos as frutinhas e sucos há 3 semanas
Ele eh bem resistente e não aceita as frutinhas ... Faz careta ... Não aceita nada !
Ontem na consulta com a pediatra, ela indicou para colocar mel nas frutas ... 
Fiquei em duvida se eh certo ...
Pode me ajudar ?!


Pós parto. Perguntas e respostas

Aproveitando muitas perguntas que me fazem sobre esse tema, separei as que mais se repetem.
Lembrando que, cada mulher é única. Isto que vos digo aqui é um padrão que pode não se aplicar ao seu caso.

Postagens populares