Mostrando postagens com marcador Ensino domestico. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ensino domestico. Mostrar todas as postagens

Memorias de infância


Fui comprar material que a professora de artes da escola da Juju pediu... Deparei-me com telas, pincéis, tintas. Pensei com nostalgia e carinho: "não demora muito tenho que apresentar tintas aos Jorginho que já tem quase 11 meses".
Oh que saudades de tintas em casa, tudo lindo, momentos cheio de risos... depois uns surtos de "Pelo amor de deus não põe a mão aí"...
Tintas no chão, portas, maçanetas e lavatórios. Por fim coloco, com um abraço só, os dois vestidos dentro da banheira, para ver se consigo conter a contaminação em massa dentro de casa.
E a linda arte que fizeram?? Oi??? aquilo colorido cheio de tinta que destruiu o sofá? Eu deixei na mesa uns momentos depois me enchi de coragem e guardei no alto do armário da cozinha para terminar de secar... (não pus no lixo 💪🏻).
Passado um mês ou 5, encontrei, morri de culpa e pendurei na parede. oi

Oh que lindo, que saudades de dias de pintura.
(justo hoje recebi notificação de memória)

Por Stephanie Matos, a mãe de família que ama demais, exagera na empolgação e depois não dá conta de tudo que planeja. 😍

Televisão desligada



Eu estava lavando a roupa na cozinha, coisa rápida, esta semana está corrida e precisava deixar de molho umas peças brancas.
São quase 9h da manhã, as crianças estão nas férias do verão. É claro que quero proporcionar dias de aventura, aprendizado e tempo de qualidade, mas minha casa ainda não faz "autoclean".
Venho a sala e deparo-me com esta cena, que para mim é bastante habitual: Televisão desligada, e eles sentados no chão, rabiscando qualquer coisa no papel.
Tédio criativo, eu chamo. Nem sempre é um atividade inocente, podiam estar brincando de jogar coisas no vaso sanitário, mas ainda assim, prefiro que sejam eles a decidir o que a mente deles vai pensar, do que um programa no youtube ou televisão.
Férias, crianças em casa, é sinônimo de desenvolvimento criativo, aprendizado e vida. Filme, internet, TV, jogos eletrônicos, aqui em casa fazemos de tudo, mas cada coisa com seu tempo e inventar sem ser direcionado é uma prioridade.
Estamos ainda no início, mas já tenho 7 anos de prática, para mim não há NADA melhor do que estar o dia todo com eles. AMO cada dia...

Atividade simples para estimular e exercitar várias áreas neurocognitivas e sensoriais.




No vídeo Joana estava com 4 anos. Não desafie muito, a ideia é estimular o desenvolvimento neuronal através do tato. Criando assim um mapeamento cerebral com tamanhos, texturas, profundidades. Não é um jogo de acertar e errar. É sobre tocar objetos! É uma brincadeira divertida que podem participar todos. Momento ideal para incluir o papai na brincadeira.

Stephanie Cabrita

A escolinha da minha filha de 3 anos prefere incentivar a alfabetização, e não investe em brincadeiras.

A escolinha da minha filha de 3 anos prefere incentivar a alfabetização, e não investe em brincadeiras. Devo procurar uma creche com metodología Waldorf?Acho-os radicais, porque limitam habitos que gostamos de que ter em casa.


Eu acredito que a criança deva sim se desenvolver neurocognitivamente desde que nasce. Ser estimulada e deixar que ela mesma descubra suas habilidades. Percepção, sentidos sensoriais, motores... e isso não se faz apenas sentado dentro da sala de aula.
 Ter atividades de concentração com letras, números e formas pode ser interessante, mas como mais uma atividade, e não como a base fundamental desta fase.

Ela precisa de areia, massinha, lápis de cor, tinta, colagens, texturas e sol.


Gosto da metodologia Waldorf, e da Montessori, mas se tivesse que escolher, optaria pela Montessori. Respeita o tempo da criança que quer aprender mais e oferece conhecimento de forma lúdica.

 Ela vai querer aprender a ler aos 4 anos, não significa que deva. O ideal é ter a chance de exercitar a imaginação e inventar as próprias historias. Mas aprender letras e números...não lhe fará dano mental.

Em resumo...
 Quanto tempo ela precisa ficar nessa escola? O dia inteiro? Trabalha a full time?
Dependendo disso vejo duas opções:

1-Se precisa trabalhar full-time, diria para sim trocar de escola... procure uma mais simples que incentive a brincadeira e muito parquinho.

2- Se puder deixa-la meio período na escola... pode manter a que está, e você fica com a melhor parte: Brinca com ela, oferece o apego que é o mais importante no desenvolvimento pré-escolar que vai até os 6 anos, e muito contato com terra, parque e brincadeiras.

Continue com esse raciocínio, você está pensando da forma mais acertada para sua filha.

Respondendo à Leitora...O que a criança deve aprender antes dos 6 anos?

A escolinha da minha filha de 3 anos prefere incentivar a alfabetização, e não investe em brincadeiras. Devo procurar uma creche com metodología Waldorf?Acho-os radicais, porque limitam hábitos que gostamos de que ter em casa.


Eu acredito que a criança deva sim se desenvolver neuro cognitivamente desde que nasce. Ser estimulada e deixar que ela mesma descubra suas habilidades. Percepção, sentidos sensoriais, motores... e isso não se faz apenas sentado dentro da sala de aula.
 Ter atividades de concentração com letras, números e formas pode ser interessante, mas como mais uma atividade, e não como a base fundamental desta fase.

Ela precisa de areia, massinha, lápis de cor, tinta, colagens, texturas e sol.


Gosto da metodologia Waldorf, e da Montessori, mas se tivesse que escolher, optaria pela Montessori. Respeita o tempo da criança que quer aprender mais e oferece conhecimento de forma lúdica.

 Ela vai querer aprender a ler aos 4 anos, não significa que deva. O ideal é ter a chance de exercitar a imaginação e inventar as próprias historias. Mas aprender letras e números...não lhe fará dano mental.

Em resumo...
 Quanto tempo ela precisa ficar nessa escola? O dia inteiro? Trabalha a full time?
Dependendo disso vejo duas opções:

1-Se precisa trabalhar full-time, diria para sim trocar de escola... procure uma mais simples que incentive a brincadeira e muito parquinho.

2- Se puder deixa-la meio período na escola... pode manter a que está, e você fica com a melhor parte: Brinca com ela, oferece o apego que é o mais importante no desenvolvimento pré-escolar que vai até os 6 anos, e muito contato com terra, parque e brincadeiras.

Continue com esse raciocínio, você está pensando da forma mais acertada para sua filha.

Dia de compras em inglês ( homeschooling)

Como toda terça-feira aqui em casa, hoje foi dia de aula de inglês.


O que isso significa? Em termos práticos, falamos em inglês o dia todo e temos algumas atividades mais específicas.
Brincamos de supermercado... escolhi alguns produtos  e coloquei em uma caixa.


Eu fui à loja da Dona Joana (minha Juju de 4 anos) e comprei em inglês. Aproveitamos para exercitar as cores que aprendemos na terça feira passada. Link Aqui.

Green apple, red apple, banana is yelow, katchup, one egg, yogurt, cheese, milk.

Parece simples e fácil, mas essas palavras acompanham verbos, advérbios e pronomes.

"Hi Joana, i want to buy banana. Do you have banana?"
Nem tudo ela pronuncia bem, nem tudo guarda facilmente. Mas como todo processo de aprendizado, é preciso repetição, utilidade (brincamos de comprar) e incentivo à pratica.

Brincando com letras...reconhecendo letras minúsculas.

Hoje, como toda segunda feira em nossa casa, tem sido dia de língua portuguesa. 
Joana com 4 anos meio, é muito curiosa e adora fazer atividades divertidas com a mamãe. 

Aproveitei uma caixa vazia, coloquei as letras em minusculo (porque até agora apenas vimos maiúsculas) e fizemos sorteios.

Sorteamos uma letra, pensamos em uma palavra simples e possível de desenhar. Depois ela desenhava e escrevia o nome do desenho. 
Com minha ajuda... e ela muito orgulhosa dizia: "faca? Apenas 4 letras mamã?" 



A ideia não é ela aprender a escrever, nesta fase. Estamos aprendendo a reconhecer as letras, as formas, sons e utilidade. 

Cores em inglês... homeschooling

Hoje foi dia de aprender cores em inglês, e aproveitamos para fazer arte.
Simples, usando a tampa de uma caixa, lápis de cor, papel colorido e um autocolante de menina que a minha Juju estava ansiosa por usar, mas não sabia onde.

Foi uma manhã bem divertida e cheia de descobertas.
Usamos poucas cores e falamos muitas vezes cada uma delas. Assim como o nome da paisagem que era feita. "The sky is blue", "the sun is yellow, and grass is green".
"so beautiful this house, joana"

Todos os dias uma nova aventura.
(Neste momento Joana está com 4 anos e 9meses)

Postagens populares