quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Porque nem tudo, tem que ser bom.




Fui roubada, mas não enganada.
Traída mas não derrubada.
Me sinto um pouco frágil, sozinha, perdida, sem saber a quem correr. Sim, eu queria alguém com braços e pernas, agora, para me socorrer.
Um pouco triste, um pouco vazia, mas esse momento, eu sei, também é importante.

Faz bem, de vez em quando, perder o chão, ficar sem rumo... Faz-nos olhar com com outros olhos, a nossa escolha de direção.
As vezes é bom, confortável, prático e preguiçoso, deixar a vida nos levar.
Mas ainda bem que ela nos trás para aqui, este vazio que nos faz pensar.

A vida deve sim ser sofrida, sentida, amada, respirada e desejada.

Ai como é bom ralar o joelho...nos faz acordar!
Levantar, sacudir a poeira.
Chorar faz bem, sofrer faz bem, doer é bom. Só quem vive sente.
Quem tem pai é corrigido, quem tem consciência se pune e recrimina.

Só quem tem alguém, se importa com quem.
Por isso... dor, eu quero, e faz-me bem.

Leia também Mãe faz tudo errado

2 3 4 5 6 7

Postagens populares