quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Meu bebê puxa os cabelos...



Esse é daqueles textos que posso escrever em primeira pessoa. Meu Pedrinho adora se agarrar aos cabelos da irmã.
Doí? Muito!!! Já puxou os meus, sei bem a dor.
"Então, você não dá nem um tapinha na mão?"
NÃO!!
Aliás, a Joana sabe bem, e prefere dar um grito de "ô mãe!!!!!" do que empurrar e bater no irmão. Já tivemos essa conversa.
E porque? Bem...no caso da Joana, ela sabe que tudo que vai, volta. E não é maldição, é obviedade. Se ela bater, ele aprende e mais tarde ou mais depressa, vai bater nela.

Bebês puxam cabelos desde que nascem. É uma causa e efeito rápida. Assim conseguem atenção imediata.

Na hora em que puxa, tenho apenas o cuidado de tirar sem demonstrar raiva, e evito que os cabelos machuquem os dedinhos dele. Sim, cabelos podem cortar como navalha.
E depois, corrijo. " Não, é feio!" E trocamos rapidamente de assunto. Dando menos importância possível para isso. O que ele quer é atenção, e essa atenção de "briga" não é saudável.
Focamos em outra coisa mais divertida e pronto.

Atualmente, ele está com 1 ano e 4 meses, e já dizemos "solta Pedrinho"...e ele abre a mãozinha fazendo carinho. Se é para ser "espertinho", que seja fazendo o bem.

Minha Joana também adorava puxar meus cabelos, e o tratamento foi o mesmo. Alias, você muito provavelmente também puxava. Pergunte sua mãe, se puder. E agora, anda puxando cabelos pelas ruas? Espero que não.
É uma fase, e passamos por ela, da forma menos marcante possível.
Sempre corrigindo, sem agressões e dramas. Mas tratando a causa primaria de quase todos os "males" da humanidade: Necessidade de atenção!
2 3 4 5 6 7

Postagens populares