sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Regras são regras!


Estávamos no avião, em viagem de Bucareste à Lisboa, quando entrou um grupo, com cerca de 15 pessoas, que não queria se separar. 
No avião cadeiras marcadas, inclusive alguns assentos maiores, bem mais caros, mas isto não interessava. Eles iam se sentar juntos onde quisessem e ponto final.
Ninguém se interpôs. Os que perderam seu posto, procuraram novos lugares, muito a contra gosto, mas com RECEIO dos indivíduos do tal grupo. Eram uma família de ciganos.

O que me pôs a pensar...
Algumas vezes, por serem crianças, tentamos oferecer privilégios aos nossos filhos, mesmo precisando dar um “jeitinho” e quem sabe até modificando um pouco a ordem do lugar.

A criança chora e o pai diz que ele não precisa ficar na cadeirinha do carro. CRIME!

O que 'que' tem, a criança comer, pegar esse doce no supermercado, arrancar essa florzinha no jardim dos outros, ou fazer barulho incomodando a todos a volta, mudar a regra um pouquinho? Podemos dar só um “jeitinho”.
Não, mesmo que ninguém esteja vendo, você não pode pisar a grama/relva. Está ali escrito "não pise!"

É errado, mesmo que TODOS no lugar consintam que pode ser feito, que está tudo bem, podemos trocar de lugar e mudar nossos planos por sua causa. Não é certo! Estamos dando a resposta errada, e nos fazendo REFÉNS DA FALTA DE LIMITE do outro.

Se não encontra uma lixeira, guarde o lixo até em casa!

Que tipo de sociedade você quer viver?
Existem regras, legais e sociais que fazem nosso mundo ser minimamente organizado. E isso é imprescindível.
Regras são regras e nossos filhos desde cedo, devem aprender o respeito pelo próximo. Mesmo que para isso, ele precise chorar, e você ficar algumas vezes constrangido.

2 3 4 5 6 7

Postagens populares