Livres

Não haviam mesas, decorações, e a lembrancinha foi parte das brincadeiras do dia.
Sentados no chão, pratinhos e pipocas à mão, só se ouviam gargalhadas e "joga p'ra mim".
Havia vento, sol, "menino desce daí" e areia nos pés. O bebedouro era o brinquedo mais caro da festa.
Estão livres, era só o que me ocorria.
Não choravam pelo "eu quero", sem telefones nas mãos, eletrônicos ou jogos da moda. Eram pés no chão, subindo cordas, "Mãe da Juju, a bola foi para o terreno ao lado"... Tudo como deve de ser... criança criando com sua criatividade infantil.
Livres, era só oque me ocorria.
Quero mais bolo, "Tia, acabou a pipoca?"
"Tem mais cachorro quente?"
As velas que a mãe esqueceu, ninguém sequer notou. Adultos se preocupam com o que menos importa. A festa estava feita sem musica, princesas ou palhaços. Temos cordas para saltar, bolas de plástico, vamos jogar? Bolinhas de sabão?
Ao fim de 5 horas a correr, ouvi a primeira queixa da festa... "não quero ir mãe, quero ficar".
Feliz aniversario, espero que você tenha sempre a leveza e liberdade dos 7 anos, que é sem duvida o melhor da vida.
2 3 4 5 6 7

Postagens populares

Booking.com