Grupo Mãe de Família SA

sábado, 15 de agosto de 2015

Dá um beijinho no tio...

Nunca entendi, porque obrigam crianças a dar beijinhos e abraços em desconhecidos.
Uma mãe que insiste que a filha cumprimente e até tem que dar beijinhos em pessoas que para ela são completos desconhecidos, quer agradar a quem? Para que?
Quem é a sua prioridade? Seu filho ou o tal tio? E ainda pioram quando dizem: "Dá um beijinho no tio porque ele trouxe presentes."
Mas que tipo de mensagem estamos transmitindo aos nossos filhos?
Você quer que seus filho seja bem "educado"? Dê a ele o tempo dele.
Quantas vezes você já falou com criança sobre esse tio? Eles já conversaram um segundo que seja por telefone ou Internet?
Então, cai uma pessoa de para-quedas na sua casa, e por que é irmão do pai ou mãe, põe a criança sentada no colo? Que mensagem estamos transmitindo aos nossos filhos, com essa atitude?
Tudo tem que passar pelo seu bom senso. 
A criança não quer, porque forçar? 

Aí você me diz: "vivemos em sociedade, ele tem que prender a ser simpático". Ok, ensine a dar um tchau. Quer coisa mais simpática que um "tchauzinho" de criança?!

Eu passo um ano inteiro ensinando minha filha a não falar com estranhos no parquinho. Digo sempre: "se alguém vier ter contigo, você corre para a mamã".


Não estou dizendo que os tios sejam maus. Mas para minha filha de 3 anos, eu não posso hoje dizer que não, amanha que sim, e agora digo que não de novo. Isto pode significar por em risco a vida da minha menina.

Seja uma ama (babá) , um tio, primo, vizinho ou até professor novo, quem quer que seja, se você deseja que faça parte da vida dele, dê ao seu filho tempo.
Confie. Se ele disser que não gosta de alguém, que não quer estar com determinada pessoa, pode ser a "Madre Teresa" do bairro, se seu filho não quer, respeite.Ouvimos cada coisa estranha por aí.
E mesmo que não haja nada de errado,seu filho pode simplesmente não gostar.
Ele pode ter direito ao livre-arbitrio, e não precisa ser chamado de "mimado" por isso. 

Se você perceber que está colocando seu filho em uma situação constrangedora, não o obrigue a fazer o que não quer.

Cada um tem seu tempo para aprender a ser sociável. E não se preocupe, ele há de chegar lá, apenas seguindo seu exemplo. 


2 3 4 5 6 7

Postagens populares