quinta-feira, 13 de agosto de 2015

E quando não deu certo?


Assim como a medicina, ser mãe não é uma ciência exata. Não há certezas de nada.
Nem sempre há uma cura, mas alguns tratamentos resultam.
 Não quer dizer que nunca mais irão reaparecer os sintomas. Mas diminui a probabilidade.

Eu sempre gostei da medicina baseada em evidências, o que significa dizer que se deu certo fazemos de novo, se não deu certo, já não se faz.
E é nessa tentativa e erro, aliada ao meu amor e bom senso, que eu cuido dos meus filhos, marido, casa, sogra, cunhadas, e até amigos.



Basicamente é preciso boa intenção, atitudes positivas e uma grande capacidade de mudar de idéia.
Dar o braço a torcer. Saber admitir que estamos erradas e quando é preciso mudar o "tratamento".

Você tentou bater e não deu certo,tentou obrigar comer e só piorou,tirou tudo e mais alguma coisa do seu filho,pôs todos os castigos que você conhecia e não resultou?
Esta é a hora de Você, Mãe, ou responsável pela criança, mudar toda a terapia.
Não pode manter o tratamento como está. Aceite que você pode estar fazendo o pior neste caso e que terá que reiniciar o tratamento. 
Não importa que sua mãe tenha feito isso e você tenha considerado um sucesso. Cada ser humano é diferente. Mesmo entre irmãos gêmeos. 
Admita e pare, literalmente. Sente, com papel e caneta. Escreva o que está te incomodando.

Existe uma técnica de metodologia cientifica,a técnica do 5w e 1h: What, who, when, why where e how.
Qual? Quem?Quando? Porque? Onde? Como?
Responda estas perguntas a você mesma, todas as vezes que sua técnica não tiver dando certo, e comece do zero.
Para tudo na sua vida. Não deu certo, não insista. Pare de “dar murro em ponta de faca". Repense sua estratégia.
Você é a pessoa mais indicada para avaliar sua família e decidir o melhor tratamento.

O próximo post é... Quando desistir?
2 3 4 5 6 7

Postagens populares