sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Nunca me apeguei a minha bebê, já pensei em dar para adoção.

Pergunta de uma Leitora.
"Sou mãe de uma menina de 7 anos
Engravidei adolescente, nunca me apeguei a bebê.
Aos 3 anos ela foi viver com a mãe do pai, e está ate hoje.
Não tenho aquele amor que eu vejo em outras mães sou fria com ela, não me importo tanto com ela.
Se sou mãe, porque não tenho o sentimento louco que as mães tem pelos seus filhos.
Já pensei em dar ela para adoção."




Olá,
Você não sente nada por ela, porque você escolheu não amar.
O amor é uma escolha, e é a melhor escolha que existe.

Se você não quer amar, realmente o melhor que você pode fazer é deixa-la com quem a ama.

Não acredito que aos 7 anos, alguém a adote. Infelizmente, o mais comum é ficarem sem pais num centro de acolhimento do estado,crescendo sem família.

Mas você pode optar por amar. Pode treinar seu coração para isso. Mesmo que ela fique a viver com os avós, e você apenas a visite.
Se podemos nos apaixonar por um desconhecido, sentir amor por um cãozinho, que se dirá por uma menina que te idolatra.

O tal sentimento louco que eu tenho pelos meus filhos, mas de fotma racional e equilibrada- vem do convívio e da minha escolha diária de amar.

Todos os dias, escolho ter paciência, quando não durmo nada e minha filha grita, se zanga, faz alguma bobagem.Escolho entender que ela não sabe o que faz. Que é uma criança e que estou aqui para ajudar e não para mandar.
Escolho ter paciência e não encher ela de tapas quando ela diz que não quer comer.
Eu escolho levantar e cuidar da casa, quando todo mundo deixa tudo fora do lugar e eles precisam de mim.

É uma escolha... não é uma coisa que vem sem eu querer. O amor não é uma emoção.

Posso bater quando ela é mal criada comigo, quando me faz passar vergonha na rua, quando eu estou estressada por alguma coisa que "ela fez".Eu escolho não fazer.
Sei que ela precisa de mim, e eu sou a mãe, é minha decisão.

Suportar, cuidar, ser boa, eu escolho amar.

O dia que você quiser, ser mãe, e se ainda não for tarde de mais para isso -agora ainda vai a tempo- se esforce. O que começa por ser mecânico e forçado, acaba por se transformar em amor.

O amor, nós temos dentro de nós. Usar ou não, é livre arbítrio.

2 3 4 5 6 7

Postagens populares