segunda-feira, 2 de novembro de 2015

O que eu quero que meu filho seja, quando crescer


Na Romênia-onde vivemos- existe uma tradição: Ao completar 1 ano de idade, os bebês são colocados em frente a uma mesa, com diversos objetos. Calculadora, panela, estetoscópio, livro, caneta, computador. O que puderem, colocam,não há uma regra específica.

O bebê deve escolher 3 objetos, e isso irá definir quem eles vão ser quando crescer.
Sim, eles acreditam nisso, a escolha desses objetos, influenciam muito o futuro da criança.

Como? Adivinham?

Não. É o poder da indução psicológica.
Desde pequenos são induzidos a acreditar que aqueles objetos são seus preferidos. E que devem seguir esta vocação. 

Se você pensar bem, conhece muita gente que foi influenciado, não escolheu a vida que tem. Deixou-se levar pelas opções que lhes apresentavam.

Disseram que ser medico, advogado ou engenheiro, seria o ideal, causaria muito orgulho aos seus pais, e que com isso teria uma vida confortável.
Quer dizer, hoje em dia, é mais coisa do gênero: Jogador de futebol, modelo famosa, cantor gospel ou de Axé (Risos). Mas vocês entenderam onde eu quero chegar.

Eu sei que já vimos e vivemos muitas coisas. Muitos de vocês com certeza pensam que se voltassem no tempo, escolheriam outra carreira ou outra vida. Mas isso não nos dá o direito de induzir o que nos parece melhor,mesmo porque, o que é "o melhor" hoje, pode não ser daqui há 20 anos.
E não é apenas sobre empregos. Até o tipo de esposa/marido "certo". Orientam o perfil que lhes parece mais adequado.

Podemos mostrar algumas opções mas nunca limitar o horizonte de nossos filhos.

E respondendo a pergunta do Título,
O que eu quero que meu filho seja, quando crescer?
Uma pessoa segura, confiante e cheio de paz. Pode ser lixeiro, pedreiro, medico, bailarino ou vendedor de bananas. Eu só espero que ele seja um homem de bem.

2 3 4 5 6 7

Postagens populares