sábado, 14 de novembro de 2015

Pray For Paris


Triste, mas todo sábado temos ouvido falar de alguma tragédia. Algumas mais perto, outras mais longe. Mas a dor do nosso próximo é a nossa.
Como mãe,esposa, e filha... como ser humano, entendemos a dor. Sabemos que tragédias acontecem o tempo todo. Mas nunca nos tornamos imunes ao sofrimento alheio.
Certa vez, eu conversando com meu professor de anatomia, lhe perguntei...
 "alguma vez iremos nos habituar a tantos morto que vemos diariamente?"
E ele respondeu:
" O dia em que você se sentir insensível a morte, deixe a medicina"

Todo sofrimento alheio, nunca deve ser superfulo ou normal.
Nós choramos com os que choram, e pedimos que a misericórdia de Deus os console.

2 3 4 5 6 7

Postagens populares