sexta-feira, 8 de julho de 2016

Registro de memórias...



E se você pudesse dizer alguma coisa para seu bebê, para seu filho que parece não entender nada, sobre o que aconteceu hoje, mas no futuro?

Quando minha Joana nasceu, criei uma conta de email para ela. Alias, ainda estava grávida.
Ali, sempre que me lembro, escrevo algumas linhas.

Uso para enviar fotos e vídeos dela para a família, já a pensar em ter um registro feito para ela mesma. E o melhor, com as respostas e reações dos tios, primos e amigos que farão sempre parte, de alguma forma, de sua vida.

Tenho poucas fotos minhas de quando bebê, apenas 2. De resto ouvi as poucas histórias que minha mãe se lembra. Diz que foi tão intenso, não se recorda bem.
A gente pensa que nunca vai se esquecer... Mas como ela disse, é tanta coisa, tanta novidade por dia, que a memoria se perde.

Então tive essa ideia...
Primeiros desenhos, primeiros dentinhos, primeiros "grunidos", primeiras emoções, birras, brigas e gargalhadas. Tudo ali, escrito, singelamente para ela. E agora também para o irmão.

Eu sei, que o email pode se perder. Talvez deva começar a imprimir, salvar em outros arquivos, colocar em uma cloud (nuvem virtual)... e nem assim ficaria resguardado. Mas quero arriscar e tentar. Se não der certo, pelo menos, sou feliz no processo.
2 3 4 5 6 7

Postagens populares