segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Não é o que você diz, é como você fala.



Não gostamos quando nos dizem palavras amargas e grosserias. Queremos ser tratados com respeito e carinho, sempre, independente da situação.

Então porque usa palavras tão brutas com seu filho?
“Você não vai sair daqui enquanto não esvaziar esse prato!
Engole esse choro!
Cala a boca, não quero ouvir nem mais 1 pio!
Vem aqui agora...Se não te encho de palmadas!”

Muitos de nós fomos criados com essas palavras… eu sobrevivi, e espero que você não seja um espirito lendo meu texto agora…(risos) Mas e seus relacionamentos, tem sobrevivido?
Seus filhos vão crescer, conviver… Que tipo de palavras você quer que seu filho suporte? Qual o nível de carinho, você espera que ele aceite? E como queremos que eles tratem os outros?

“Mas esse menino é terrível, não faz nada do que eu mando!”
Nessa frase vejo uma pessoa completamente perdida no mundo. Desequilibrada, e precisando urgentemente de amor.

Ai o amor… “é paciente, tudo espera, tudo suporta…” amor não maltrata, ele educa com sabedoria. Ele ama tanto, que mesmo quando ofendido, perdoa e escolhe a melhor forma de exortar.

Amor, não faz por recompensa, faz porque não consegue ser diferente. Amor cuida porque é incapaz de julgar mal. Amor não culpa o outro. Procura antes, se melhorar a si mesmo.
Ai o amor…

2 3 4 5 6 7

Postagens populares