quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Quando aprendi a amar...




Você dorme, eu me derreto, meu lindo. Será que mereço tanto?
Eu sei que quer minha atenção… quer meu sorriso, meu olhar carinhoso…
Quer me fazer sorrir, quer que eu te faça sorri… essa coisa de felicidade vicia. Pena eu não estar sempre tão disposta quanto você.

Você tenta se comunicar enquanto olho a hora passar. “Ma-mama-mama…”
Me sinto culpada, pressionada… tanta coisa para fazer, eu quero estar aqui contigo. Mas e a louça, quem vai lavar?
Pensam que estou te mimando, que te uso de desculpa para não trabalhar. Eles não se lembram como é ser bebê.. como é difícil não entender os porquês. Você apenas quer estar em meus braços, coladinho na mamãe.

As vezes me perco, me desespero, quero dormir. Mas você está aqui, paciente, perdoa meus desvaneios, apenas me ama… o amor mais perfeito e completo que jamais senti.

Você é meu dom, meu presente, a dádiva que Deus me deu, para me ensinar a amar… você todos os dias me da o amor mais puro e desinteressado que alguém é capaz de sentir.

Dizem que esqueci de mim… acho que eles tem razão.
 Te olho, vejo, ouço, sinto… e meu mundo fica completo. Quando te sirvo, te visto, te cuido, me sinto grande. Meu maior prazer é te ver sorrir…cheiroso.
Descobri que não é fácil ter filhos, mas mais difícil é não ser tua mãe.

2 3 4 5 6 7

Postagens populares