O pai no pós parto...



São 2h da manhã, bebé começa a resmungar. É aquele som que deixa-nos alerta, "ele vai acordar".
Tarde, sono... "agora não, por favor não acorde já."
Estou exausta, quero mesmo dormir.
Será fome, cólicas, mais um arroto que ficou guardado?

Chora o bebé...

Procuro com as mãos meu telefone para acender a lanterna, "espera meu amor, mamã está aqui".
Mais que depressa acende-se uma luz, calmamente ele senta-se na cama e diz "descansa meu amor, deixa que eu cuido dele".

É um misto de gratidão e culpa... sei que ele também está cansado, temos mais 3 pequeninos em casa, e somos nós para tudo.

Quem encontra um companheiro, encontra suporte e não apenas companhia.
Desde a loiça lavada, à fraldas em meio a madrugada, estamos juntos.
Não existe o teu ou o meu trabalho, existe nossa casa e nossos filhos para cuidar. Nossas contas, nossos investimentos, nosso viver. Ser um, ser um, ser um, existir como iguais para o objectivo em comum.

Obrigada por estar em mim ao mesmo grau que estou em ti. Um dia de cada vez, construindo juntos o nosso hoje e amanhã.

"Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor recompensa do seu trabalho.
Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante.
Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará?
E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa."

Eclesiastes 4:9-12
2 3 4 5 6 7

Postagens populares

Booking.com