quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Não consigo controlar meu filho

"Olá eu curto sua página ...muito interessante e tem me ajudado muito...
Eu tenho um filho de 3anos e 2 meses ...infelizmente meu marido sofreu um acidente e veio a faleceu no dia em q meu nosso filho completava um ano de idade!Meu mundo desabou eu entrei em depressão, nos primeiros meses eu não conseguia nem cuidar dele .Hoje eu não consigo lidar com ele ,pois tanto eu quanto os avós paterno fizemos tudo o que ele sempre quis, demos tudo o que queria, tudo pra compensar a falta do pai...
Hoje eu me sinto tão perdida me culpo,não consigo controlar ele da vexame não sai de casa pra lugar nenhum...deixo de castigo não resolveu ...até dei umas palmadas não sei mais o q fazer :( "

meu filho faz birra


Antes de mais, meus parabéns, você é mãe de menino, e isso significa amor sincero o resto da vida. Amor de cuidado e olhar de compreensão por parte de um homem que vai sempre te ver como a mãe guerreira, que mesmo depois de viúva, fez de tudo para educa-lo com amor.

Seu filho é exatamente igual ao de todas as mães que me procuram, e confesso que igual a minha há alguns meses atrás. Faz birra, quer chamar a atenção e nada é o suficiente. Em resumo, seu filho é normal. Não é mimado, não está assim pela perda do pai, ou pelo excesso de mimos.

Mas sim, a morte do pai, pode ter causado e pode estar causando excessos no comportamento. Como? A forma como falam do pai, como falam do comportamento do menino associado a perda do pai à frente dele. Dá-lhe sentimentos, com os quais ele não deve lidar. A criança não sente a dor da morte, essa dor é dos adultos. Ele sente falta, do que nesse caso, ele pouco teve, da companhia nas brincadeiras e cuidados. 

Não se culpe, o que ele faz, não tem nada haver com os mimos que recebeu ou com os "excessos" de cuidados que teve. É normal da idade, das descobertas e de alguma frustração.

O que pode estar desencadeando essas frustrações?
- Desacordo na educação
Quantas pessoas decidem a educação dele?  Quem manda? Estão todos de acordo na mesma ordem, ou um diz que sim, outro que não?
Alguém o ofende, chamam de malcriado e mau?

-Falar mal do menino a frente dele
Dizer que ele fez birra, que está insuportável, que faz isso ou aquilo, a frente dele. Essas coisas, fazem-no sentir-se sozinho contra todos.  

Quem é o defensor dele e que nunca deixa que falem mal, que batam que o ponham de castigo? Essa pessoa deve ser você. A pessoa que fizer isso vai conquistar o respeito de seu filho e admiração. 
Se ele não tiver esse defensor, vai estar sozinho e com medo, qualquer ser humano fica na defensiva, e isso sim, desencadeia toda a "guerra"
Ninguém maltrata, faz birra ou bate em quem respeita.

- Falta de empatia
Eu sei... todos estão sensíveis a perda do pai do menino, mas não é essa a empatia que falo, é a empatia do momento.
Para as crianças, um momento é a vida inteira. Tudo é intenso e para sempre.
Então, quando ele começar a se irritar, pare tudo, onde estiver, pegue ao colo ou se abaixe a altura dele, e entenda aquele momento dele. Ponha-se no lugar dele.
Se é um brinquedo, nem sempre é o objeto em si... é a prova de carinho, de poder, o que ele espera. 
Mas para isso te recomendo ler este texto Birra, e agora?

O ideal é você antecipar a birra e evitar-la.
Leia meus textos sobre birra.

Respeite os tempos dele, leve-o a passear em lugares para a idade dele. Se ele vai a creche, na volta, venha rindo e cantando musicas que ele gosta. Passe tempo de qualidade com ele. Crie vínculo com seu filho, faça dele seu melhor amigo, e seja para ele a melhor companhia.
2 3 4 5 6 7

Postagens populares