quarta-feira, 12 de outubro de 2016

A ansiedade da incubadora...



Mãe nenhuma está preparada para sair do hospital de braço vazios. Mas a mãe de prematuro é obrigada.

Qual o momento mais esperado de uma futura mamãe? Pegar seu bebê ao colo, cheira e admirar. No entanto, mãe de prematuro só tem um direito: O de admirar seu bebê através de uma encubadora. Cercada de medos, tristeza, insegurança e outros mil sentimentos que, só quem passa por isso, pode saber.

É um misto de sentimentos inexplicáveis, mas certamente o pior é o medo que assombra todo instante, a cada bip, cada instabilidade de números que nem ao menos entendemos.

E a alegria, o pegar nas mãozinhas que é o único contato que se tem direito. A vontade imensa de roubar sua cria e sair correndo...É quase que incontrolável essa vontade.

Sentir os seios arder e não poder amamentar é escandalosamente triste.

"Por que? meu Deus eu não vou aguentar!"

Noites infindáveis, horas que não passam enquanto estamos longe, e voam quando estamos cerca.

E a primeira vez de pegar o bebê? Ah...é inexplicável!
Senti-lo ali, pele com pele.
Envolvido em fios por todo lado, não da para matar a saudade... É aquele pouco muito.

A conversinha junto ao sensível ouvidinho?Qual mãe nunca fez?

"Filho, estão todos esperando ansiosos por você em casa, fica bom logo. Te amo!"

Não quero que meu bebê me veja chorar.
Que tortura ver o bercinho em casa ainda vazio, assim como meus braços.

Rafael cresceu...
Texto escrito por Ariane Melo, nossa seguidora, que escreve o blog Bastidores da Maternidade.
Pode conhecer mais sobre o trabalho dela Aqui.

2 3 4 5 6 7

Postagens populares